a Bombinhas em Foco ( 18/12/2017 ) a

Concessionária Águas de Itapema é acusada de crime ambiental e prejuízos em Bombinhas

Uma denúncia contra a Companhia Águas de Itapema, acusada de ser a responsável pelo desvio de água da lagoa que abastece o município de Porto Belo, provocou imediata reação da prefeita Paulinha. Na manhã de ontem (14), pediu providências urgentes à Procuradoria Jurídica e a ARIS (Agencia Reguladora Intermunicipal de Saneamento), que receberam orientação para buscar providências junto ao Ministério Público.

O problema de abastecimento de água no município de Bombinhas, que tem gerado prejuízos incalculáveis à economia do município, vem sendo acompanhado por Paulinha desde a segunda quinzena do mês de dezembro. No dia 28, acompanhada do vice-prefeito Paulo Henrique Dalago, Paulinha entrou com pedido de liminar junto à Promotoria Pública a fim de garantir a distribuição do volume de água de forma igualitária. O contrato entre Bombinhas e Porto Belo previa 60 litros de água por segundo, e não vinha sendo cumprido em razão da estiagem que baixou o nível do Rio Perequê. O pedido foi acatado, mas não havia forma de fiscalização.

No dia quatro de janeiro, a prefeita esteve com o prefeito de Porto Belo, Evaldo Guerreiro, acompanhada dos vereadores de Bombinhas, em reunião que contou com a participação do presidente da Casan, DalírioBebber, deputados Peninha Mendonça, Dado Cherem, diretor da ARIS, Marcos Fey e do representante da Conasa, Vilson Silva. O objetivo era uma solução imediata para o problema da falta de água.

A ARIS ficou responsável em verificar o volume de água captado e que a distribuição fosse realmente igualitária. O diretor Marcos Fey garantiu que a distribuição está normalizada e, de acordo com relatório apresentado hoje na Prefeitura de Bombinhas, o abastecimento chega a uma média de 68 litros por segundo.

DENÚNCIA

Na quarta-feira (9), Paulinha foi alertada por um grupo de representantes dos arrizicultores de Itapema, que esteve na Prefeitura e na Câmara Municipal, com a vereadora Maria Júlia para formular a denúncia de que a Companhia Águas de Itapema estaria desviando o curso do rio onde é feita a captação de água para Bombinhas.

Os vereadores acompanharam os agricultores ao local indicado e, juntamente com a Polícia Ambiental, constataram a prática de crime ambiental e de crime contra a comunidade bombinense.

No início da tarde de ontem, a Polícia Ambiental procurou o Ministério Público para formalizar denúncia contra a Companhia Águas de Itapema. Ao mesmo tempo, o procurador jurídico de Bombinhas, Hélio Derenne Filho, comunicou o prefeito Rodrigo Bolinha, solicitando sua colaboração para que determine a destruição da faixa represada. O Ministério Público também foi informado e a administração municipal de Bombinhas estuda uma ação judicial contra a empresa denunciada.

A prefeita espera que a situação seja restaurada o mais breve possível, afim de que Bombinhas não seja mais prejudicada. Paulinha anunciou que neste ano irá investir na construção de reservatórios para evitar que o município volte a ser castigado.





Fonte: JORNAL O ATLÂNTICO (Itapema - SC)

 

 

 

 

 

 

banner

Copyright © 2007 Todos os Direitos Reservados - Fazendo Site