a Bombinhas em Foco ( 18/12/2017 ) a

Ainda neste mês Bombinhas deve receber sistema de videomonitoramento urbano

Mais quatro municípios de Santa Catarina recebem a partir desta terça-feira, dia 5, sistema de videomonitoramento urbano dentro do projeto Bem-Te Vi – Segurança por Videomonitoramento. Serão ativadas as centrais de São Francisco do Sul e Guaramirim, que também atenderá as cidades de Schroerder e Massaranduba. No total são mais 30 câmeras de vigilância que vão auxiliar as polícias no combate ao crime. Os municípios de São Francisco do Sul e Guaramirim receberão 10 câmeras cada um com possibilidade de ampliação do sistema. Em Schroerder e Massaranduba serão cinco câmeras em funcionamento. O investimento foi de R$ 795 mil, resultado da parceria entre poder público e iniciativa privada. Os recursos são custeados pelo Governo do Estado, através da Secretaria da Segurança Pública (SSP) e prefeituras municipais. Com a ativação das duas novas centrais Santa Catarina contará com 58 cidades atendidas por câmeras de vigilância. Hoje são 662 câmeras em funcionamento e outras 413 em processo de instalação. O projeto Bem-Te-Vi – Segurança por Videomonitoramento prevê investimentos de R$ 7 milhões para instalação dos novos equipamentos e reestruturação das centrais de monitoramento. Nesta segunda fase do projeto o objetivo é de estender o sistema para as cidades de médio e pequeno porte. Na semana passada foram inauguradas as centrais de Braço do Norte e Capivari de Baixo, e a previsão é de entregar até o final deste mês a nova estrutura das centrais de Sombrio, Forquilhinha, Tubarão, Garopaba, Palhoça, Indaial, Timbó, Apiúna, Navegantes, Bombinhas, São Bento do Sul, Canoinhas, Xanxerê e Herval Doeste (que também atenderá Joaçaba). Uma das novidades do novo sistema é que permitirá um trabalho com foco na investigação policial, uma vez que as imagens serão compartilhadas com as delegacias de polícia. A previsão é de ampliar para 393 o número de câmeras de vigilância nas 37 cidades conveniadas com a Secretaria da Segurança Pública. Os equipamentos serão instalados em bairros de maior movimentação e que concentram operações comerciais. Estatísticas mostram uma redução criminal em áreas monitoradas. As câmeras flagram principalmente delitos contra o patrimônio, consumo de drogas e auxiliam a polícia na identificação de pessoas suspeitas. Os R$ 7 milhões garantidos para a implantação do projeto serão custeados pelo Governo do Estado (R$ 4 milhões) e a contrapartida das prefeituras (R$ 3 milhões). Os recursos serão aplicados na aquisição de câmeras, serviços para transmissão de imagens e manutenção dos equipamentos.


Fonte: MARISCAL FM

 

 

 

 

 

 

banner

Copyright © 2007 Todos os Direitos Reservados - Fazendo Site