a Bombinhas em Foco ( 18/12/2017 ) a

Litoral cresce, interior reduz

A cinco dias para o fim da coleta de dados do Censo 2010, feito pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), 99,95% do Estado já foi recenseado e é possível perceber que cidades do Litoral superaram as estimativas de 2009 em relação ao crescimento populacional. Ao contrário, municípios afastados do centro urbano não atingiram a expectativa de crescimento.

Em Itapema, a população estimada em 2009 era de 36.629 habitantes, mas até ontem a população recenseada chegava a 44.740, superando em 22,14% as expectativas. Outras cidades do Litoral Centro-Norte que superaram as estimativas foram Balneário Camboriú, Penha, Bombinhas, Itajaí e Navegantes. No Alto Vale do Itajaí, José Boiteux, que tinha a previsão de contabilizar 5.054 habitantes, contou apenas 4.683. Taió, Apiúna e Nova Trento também não atingiram os valores estimados (veja o mapa).

Segundo a professora e doutora em Psicologia Social da Furb, Lorena de Fátima Prim, o aumento da população no Litoral e o baixo crescimento das cidades do interior pode ser explicado, já que desde 1960 o Brasil vive o exôdo rural. Antigamente, 80% da população vivia no meio rural e apenas 20% ocupavam o meio urbano. Hoje, apenas 18% da população habita o meio rural:

– Em 40 anos, houve uma inversão, pois a população está em busca de melhores condições de vida.

Lorena acredita que o aumento da população no Litoral é ocasionado pela busca de melhores oportunidades de trabalho geradas pelo turismo crescente e também de qualidade de vida.

Para a coordenadora de Divulgação do Censo 2010, Sueni Juraci de Mello dos Santos, até o momento outros dados que se destacaram no Censo 2010 foram a redução da média de moradores por domicílio e maior expectativa de vida da população.

A média nacional de pessoas por domicílio passou de 3,73 para 3,33. Em Santa Catarina, a média é 3,14. Em Balneário Camboriú, o número de pessoas por domicílio é ainda menor – 2,76 –, enquanto em José Boiteux a média é de 3,61 habitantes por residência.

Os dados preliminares também revelam que a pirâmide etária se alterou na última década. Em 2000, as crianças de até quatro anos representavam 9,64% da população brasileira, hoje são 7,17%. As de cinco a nove anos somavam 9,74% e cairam para 7,79%. A população com até 24 anos somava 49.68% dos brasileiros há 10 anos e hoje representa 41,95%. A população com mais de 100 anos representava em 2000 cerca de 24,5 mil e agora, com o censo em andamento, foram contabilizados mais de 17 mil.

De acordo com o coordenador da área de Blumenau do IBGE, Dárcio Francisco Borges, todos os domicílios da cidade já foram visitados, mas em 3 mil os moradores não foram encontrados. O recenseamento continuará até dia 31 de outubro.



Fonte: JORNAL DE SANTA CATARINA (Blumenau – SC)

 

 

 

 

 

 

banner

Copyright © 2007 Todos os Direitos Reservados - Fazendo Site