a Bombinhas em Foco ( 16/07/2018 ) a

70 pessoas são despejadas

Famílias foram desalojadas ontem por quatro oficiais de Justiça, apoiados por 38 policiais militares, na rua Flamboyant, bairro Canto Grande. Setenta pessoas foram afetadas por uma liminar expedida pelo Tribunal de Justiça em 2006 e que ainda não havia sido cumprida. Conforme a decisão judicial, 15 casas estão instaladas de forma irregular em um terreno que não pertence a elas.

Os moradores da localidade, a maioria formada por famílias de pescadores, tomavam café da manhã e varriam o quintal quando as viaturas da PM chegaram. Os policiais escoltaram os oficiais de Justiça, que foram hostilizados. Dois caminhões de mudança apoiaram o despejo. Um grupo de empresários, que obteve a liminar, ficou responsável pelo deslocamento das famílias e dos pertences para um local adequado, até que os despejados possam encontrar outro lugar para morar.

"Nem todos quiseram ficar no albergue que disponibilizamos e procuraram casas de familiares", explicou André Henrique Bräschen, advogado que representa o grupo.

O terreno, conforme explicou o juiz da Comarca de Porto Belo, Rafael Brüning, foi adquirido pelo blumenauense Walter Dionísio Francisco Ramers em 1976. Segundo Brüning, os dois proprietários anteriores haviam comprado a propriedade por ação de usucapião. Em 1996, Ramers doou o terreno ao grupo de empresários. Contudo, os moradores despejados tentam provar a posse por meio de documentos mais antigos.
Segundo o magistrado, os moradores despejados até podem retornar para seus lares, mas isso levará tempo. O juiz ainda precisa julgar o mérito da ação e deverá ouvir moradores e empresário que alegam serem donos do terreno.


Fonte: A NOTÍCIA (Joinville – SC)

 

 

 

 

 

 

banner

Copyright © 2007 Todos os Direitos Reservados - Fazendo Site